Tão importante quanto fazer uma consulta de rotina com o clínico geral, é passar regularmente no ginecologista. Embora mulheres que ainda não possuam vida sexual ativa possam procurá-lo com menos frequência, é importante que a mulher se consulte pelo menos uma vez ao ano.

O Ginecologista é o médico especialista responsável pela saúde íntima da mulher, não se trata apenas de consultas porque a menstruação atrasou, como muitas mulheres acreditam, mas cuidar da saúde íntima é fundamental para ter uma boa qualidade de vida.

Quando procurar o ginecologista?

Essa resposta é simples e ao mesmo tempo complicada. A mulher deve procurar um ginecologista sempre que notar alguma alteração na sua saúde íntima, seja dor, odor, corrimento, sangramento anormal, irregularidades na menstruação, cólicas anormais e tantos outros problemas.

Por outro lado, o recomendado é que se faça uma consulta pelo menos uma vez ao ano, pois é através dos exames ginecológicos que algumas doenças podem ser detectadas, a maioria, não apresenta sintomas até estar em um estado avançado.

Quais os tipos de doenças tratadas pelo ginecologista?
As doenças que o ginecologista trata são inúmeras e podem comprometer a saúde da mulher em geral.

As mais comuns são:

Endometriose: É caracterizada pela presença do tecido do endométrio fora do seu lugar habitual. Esse tecido do endométrio é o responsável por revestir o interior do útero, e quando fora de lugar, causa dor pélvica, afeta o tecido que reveste a cavidade abdominal, as tubas uterinas e pode causar infertilidade.

Síndrome dos ovários policísticos: Afeta cerca de 10% das mulheres em idade reprodutiva. Trata-se de ovários com inúmeros folículos devido a alterações hormonais. Quando não tratada, a SOP pode causar diabetes, obesidade, alterações hormonais, oleosidade no cabelo e pele, câncer do endométrio, doenças cardiovasculares e infertilidade.

Mioma Uterino: De origem genética ou hormonal, o Mioma Uterino é um tumor benigno alocado no útero. Costuma ser mais recorrente entre mulheres de 30 a 50 anos. O mioma uterino pode apresentar um crescimento que a depender do local onde esteja no útero, cause hemorragias com coágulos, cólicas intensas, aumento do útero, dor na relação sexual e infertilidade.
Corrimento Vaginal e DST: O corrimento é a principal causa que leva as mulheres a procurar um ginecologista, poucas mulheres sabem que o corrimento pode ser causado por micro-organismos que já estão a vagina, ou por queda da imunidade ou uso de antibióticos.

Também pode ser causada por bactérias sexualmente transmissíveis, e aí reside o verdadeiro problema, porque dessa forma, podem causar infecções no útero, tubas uterinas e ovários, além de causar infertilidade.

Além dessas doenças, o ginecologista também é procurado para passar orientação sobre qual o melhor método anticoncepção, tratar irregularidades menstruais, prevenir câncer de útero e de mama, identificar e controlar desequilíbrios hormonais e tratar disfunções sexuais.

Exames ginecológicos

Não basta passar por uma consulta, o ginecologista sempre irá solicitar exames para saber como está a saúde íntima da mulher, os exames podem variar conforme cada caso.

No consultório ginecológico é possível fazer os seguintes exames:
Papanicolau;
Toque vaginal;
Exame especular;
Exame das mamas;
Colposcopia;
Vulvocospia;
Videocolposcopia.

O que acontece quando a mulher não vai ao ginecologista?

Quando a mulher não cuida da sua saúde íntima, ela está exposta a inúmeras doenças que podem afetar o seu estilo de vida e causar até mesmo câncer ou a infertilidade.

Além disso, algumas doenças podem também comprometer a vida sexual da mulher e afetar sua auto-estima e relacionamentos.

Confira a lista de médicos ginecologistas que atendem através da Aliança Planos. É só clicar: https://aliancaplano.com.br/convenio/ginecologia–obstetricia