Muitas pessoas temem o colesterol pela sua associação ao risco de infarto, mas poucas sabem que o colesterol é uma substância de extrema importância para o nosso organismo

Ele está presente no cérebro, fígado, coração, músculos, nervos, pele e intestinos, e ajuda a na produção do androgênio, progesterona, vitamina D, testosterona, cortisol e ácidos biliares. 

No nosso organismo, encontramos o colesterol bom (HDL) e o colesterol ruim (LDL), e antes de se preocupar com o resultados dos exames, é preciso entender a diferença deles e suas ações no nosso corpo. 

Diferença entre LDL e HDL

O colesterol é um tipo de gordura que circula pelo nosso organismo grudado em moléculas chamadas lipoproteínas. 

Entre as lipoproteínas, encontramos dois tipos: LDL, o colesterol ruim, e HDL o colesterol bom. 

O Low density lipoprotein, ou lipoproteína de baixa densidade (LDL), não é exatamente. Ele atua carregando partículas de colesterol do fígado e de outros locais para as artérias. 

Seu excesso na circulação pode provocar acúmulo de gordura nas paredes internas das artérias, que com o tempo, pode entupi-los, diminuir o fluxo de sangue e formar trombos. 

Por sua vez, o High Density Lipoproteins, ou, lipoproteínas de alta densidade (HDL), é conhecido como “bom colesterol”, pois absorve os cristais de colesterol que são depositados nas artérias e os transportam novamente para o fígado. 

Em alta quantidade, o HDL torna-se um grande aliado contra as doenças do coração. 

Por que devo me preocupar com o colesterol?

Quando o colesterol LDL está em grande quantidade comparado ao colesterol HDL, o excesso da gordura vai se depositando nas paredes das artérias e oxidando. 

Este acúmulo, prejudica a camada que recobre internamente as artérias, e torna mais fácil que outras substâncias, como a fibrina e o cálcio, sejam depositadas, dando surgimento à temida placa ou ateroma

A principal consequência do colesterol alto é o risco de doenças cardiovasculares, entre eles: 

  • Infarto;
  • Derrame;
  • Aterosclerose;
  • Insuficiência cardíaca e 
  • Pressão alta. 

Como prevenir o colesterol?

A partir dos 10 anos de idade, a criança já pode começar a acompanhar o nível do seu colesterol. 

O colesterol alto, por se tratar de uma doença assintomática, não apresenta sinais, por isso, se manter fora do grupo de risco também é muito importante. 

Os fatores de risco para o colesterol alto são: 

  • – Sedentarismo;
  • – Má alimentação; 
  • – Histórico familiar; 
  • – Obesidade. 

É importante salientar que a obesidade, mesmo sendo um dos fatores de risco, não é absoluto, ou seja, pessoas magras que estão nos outros fatores de risco também podem apresentar colesterol alto. 

A melhor forma de lidar com a doença é manter sempre uma boa alimentação, se você não sabe exatamente como fazer isso, busque ajuda de um profissional. 

Praticar atividades físicas regularmente e realizar exames regularmente. Embora receber este diagnóstico seja difícil, controlar o colesterol ruim é necessário para manter uma boa qualidade de vida.