O sarampo é uma doença infecciosa causada pelo vírus Morbillivirus e por ser bastante conhecida, muitas pessoas acreditam que o sarampo é uma doença leve, mas ela é uma das responsáveis pela mortalidade infantil em países sub-desenvolvidos.

Em 2016, o Brasil recebeu o certificado da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) pela erradicação do sarampo devido a sua forte campanha de vacinação infantil.

O sarampo é principalmente mais agressivo em crianças e bebês, devido o sistema imunológico que ainda está em formação, sendo assim, os sintomas do sarampo podem ser parecidos em adultos e crianças, mas estas sentem com mais intensidade.

Sintomas do sarampo

O sarampo se propaga através do contato com a secreção de alguém contaminado, seja pelo espirro ou um beijo, ele é facilmente transmitido e pode permanecer incubado por até 18 dias.

Os sintomas do sarampo são:

  • Febre alta;
  • Conjuntivite;
  • Coriza;
  • Manchas no corpo e rosto;
  • Infecção no ouvido;
  • Fotofobia;
  • Tosse;

Quando agravado, o sarampo pode causar problemas ainda mais graves como: pneumonia, convulsões, diarreia, lesões no sistema nervoso e a morte.

Tratamentos para o sarampo

Não existe um tratamento para o sarampo, mas é possível tratar os seus sintomas para tentar amenizar a situação.


Seja em adultos ou crianças, o indicado é se hidratar muito e permanecer de repouso total pelo menos pelos 4 dias subsequentes ao aparecimento das manchas, época onde a capacidade de contaminação é maior.

Além disso, a pessoa precisa se alimentar bem, ingerir muita vitamina A e fazer uso de medicamentos para combater a febre e diarreia.

Devido a falta de tratamentos adequados, a melhor opção é a prevenção através das vacinas.

Como prevenir o sarampo?

Até 18 de julho de 2019, já haviam sido registrados novamente mais 518 casos de sarampo, entre eles, 12 mortes foram confirmadas.

Estados como Roraima e Amazonas estão apresentando novos casos, assim como São Paulo, mesmo assim, ainda é muito importante que todos aqueles que não são imunizados tomem a vacina mesmo não estando nos estados de risco.

Existem duas vacinas que devem ser tomadas pelas crianças. A primeira delas é a vacina tríplice viral (vacina para sarampo, rubéola e caxumba), indicada para crianças com 1 ano de idade.

A segunda é a vacina tetra viral (vacina para sarampo, rubéola, caxumba e varicela), que deve ser tomada quando a criança faz 15 meses.

Para adolescentes e adultos até 29 anos que não foram imunizados quando crianças e não tiveram sarampo, são liberada duas doses da vacina em um intervalo de 30 dias cada uma.

Já para pessoas em 30 e 49 anos, uma dose da vacina é liberada para a imunização.

Campanha de vacinação contra sarampo 2019

Com o recente surto de sarampo, o Governo Federal antecipou as vacinas para combater novamente o surto de sarampo.

Dessa forma, em São Paulo, a campanha de vacinação ocorreu até o dia 16 de agosto, liberado para três grupos:

  • Crianças entre 6 e 11 meses e 29 dias;
  • Profissionais de saúde;
  • Pessoas entre 15 e 29 anos.

Em outros estados, a vacinação foi direcionada a pessoas entre 15 e 29 anos.

Em caso de suspeita de sarampo, o indicado é procurar um profissional da saúde o mais rápido possível.

Confira a lista de médico clínicos gerais que atendem através da Aliança Planos. É só clicar aqui.