O Câncer é o nome de um conjunto de mais de 100 doenças recebe devido a sua similaridade  – o crescimento desordenado de células, que invadem órgãos e tecidos.

Células saudáveis se multiplicam quando o corpo necessita e quando não são mais necessárias, morrem. As células cancerígenas, por outro lado, são agressivas e incontroláveis, não morrem quando deixam de ser necessárias, ao contrário, se dividem rapidamente e formam tumores que podem espalhar-se para outras regiões do corpo.

Existem diversos tipos de câncer, pois este pode se desenvolver em qualquer órgão ou tecido do corpo, como, quando um câncer começa nos tecidos epiteliais, como pele ou mucosas, é chamado de carcinoma, por outro lado, quando começa nos tecidos conjuntivos, como músculo, cartilagem ou osso, é chamado de sarcoma.

Outra característica que também diferencia os tipos de câncer é a velocidade de multiplicação das células e sua capacidade de invadir tecidos e órgãos vizinhos ou distantes (metástases).

Os motivos que levam a essa anormalidade celular são diversos, podem ocorrer desde um defeito no DNA através de alterações herdadas pelos pais, devido a agentes externos como: cigarro, vírus, exposição ao sol, obesidade e certos alimentos.

É fundamental que cada um tenha consciência de que o câncer é uma doença com uma taxa de mortalidade gigantesca, e embora a ciência esteja progredindo nesse assunto, muitos estudos ainda estão em fase de andamento ou precisam de mais resultados, dessa forma, evitar os agentes de risco com a intenção de prevenção é a melhor opção.

O congresso da Sociedade Americana de Oncologia Clínica – Asco – ocorreu em 2019, trazendo informações sobre como os tratamentos contra o câncer diferem de um paciente para o outro, além disso, foi mostrado alguns dos avanços e desenvolvimento de medicações e tratamentos, vamos conferir!

Câncer de próstata

68 mil novos casos por ano no Brasil

O câncer de próstata é um câncer complicado e um dos que mais gera novos casos por ano no Brasil.

Pode ser curado quando diagnosticado em fase inicial, quando ainda está localizado. A enzalutamida, que anteriormente era utilizada com o decorrer do tratamento, agora deve ser administrada logo no ínicio no caso e câncer de próstata metastático.

De acordo estudos realizados por cientistas australianos e neozelandeses, a hora certa de utilizar o medicamento é tão importante quanto a sua fórmula.

Além disso, um estudo realizado na Oceania indicou que 80% dos voluntários que tomaram enzalutamida e antiandrogênicos continuaram vivos após três anos, ao contrário da turma que não só tomou parte da medicação e manteve sua taxa em 72%.

Câncer de Mama

59 mil novos casos por ano no Brasil

O câncer de mama é um tumor maligno que se desenvolve na mama como consequência de alterações genéticas, existem vários tipos de câncer de mama e para o seu diagnóstico são levados em conta algumas características.

Para o combate ao câncer de mama, inúmeros medicamentos foram criados e em 2018, o palbociclibe (Pfizer) e o ribociclibe (Novartis) foram liberados pela Anvisa.

Todo câncer de mama necessita ser retirado através de uma cirurgia, mesmo assim, conforme o tipo de câncer, o tratamento pode ser feito junto a medicamentos.

Câncer de Intestino

36 mil novos casos por ano no Brasil

Confirmando a máxima que cada tipo de tratamento contra câncer é único e pode ter variações conforme o organismo do paciente, o câncer no intestino não seria diferente.

Até o momento, o tratamento contra o câncer de intestino era composto por uma cirurgia para a retirada do câncer e em seguida as sessões de quimioterapia.

Graças a uma pesquisa do Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos, foi sugerido que é possível inverter o processo, dessa forma, realizando a quimio antes.

Ainda há ressalvas e a escolha pela sequência do tratamento depende de cada situação.

A melhor forma de lidar com câncer é através do diagnóstico precoce, dessa forma, o tratamento possui maiores efeitos e evita que o câncer entre em metástase. Confira a lista de médicos oncologistas que atendem através da Aliança. É só clicar: Aqui